Portabilidade De Financiamento Imobiliário Pode Gerar Economia
Voltar para o blog

Portabilidade De Financiamento Imobiliário Pode Gerar Economia

Em meio a sucessivas quedas na taxa básica de juros, a Selic, a renegociação das condições de crédito pessoal e de financiamento imobiliário vem crescendo como uma opção para baratear a dívida, especialmente nos contratos firmados antes da redução do índice que serve de referência para a economia. Segundo dados do Banco Central, em todos os tipos de crédito, os bancos transferiram para outras instituições 2,3 milhões de dívidas dos clientes, entre janeiro de 2017 e 2018, um aumento de 76,6%. Embora a Selic tenha passado de 14,75% para 6,75%, em quatro meses, o ritmo de queda dos juros cobrados ao consumidor tem sido bem mais lento. No caso do empréstimo para a compra de imóvel pelo SFH (Sistema Financeiro de Habitação), que usa recursos da poupança, o Custo Efetivo Total (CET) ainda permanece em dois dígitos. A taxa média de juros até começou a cair no crédito habitacional, passando de 15,4% em dezembro de 2016 para 11% em 2017, segundo o Banco Central, mas a Selic despencou quase pela metade.

Para o financiamento imobiliário, uma pequena redução de 0,5 ponto percentual na taxa efetiva de juros anual pode resultar numa economia de R$18.720 em um empréstimo de R$ 150 mil, ao longo de 30 anos, segundo simulação feita pelo coordenador do MBA em gestão financeira da Fundação Getulio Vargas FGV), Ricardo Teixeira. Numa negociação em que o consumidor consiga, por exemplo, reduzir a taxa de 12% para 9% ao ano, seria possível economizar mais de R$ 118,6 mil.

— Até uma diferença de 0,25 ponto percentual em financiamento de longo prazo tem impacto razoável. É válido para o consumidor que tomou o crédito com uma taxa mais elevada. O desafio é conseguir encontrar um banco que queira o seu financiamento e com taxa menor — ressalta Teixeira.

O processo de portabilidade financiamento imobiliário, porém, não é tão simples devido à necessidade de nova análise de crédito, reavaliação do valor do imóvel e transferência de propriedade. Para entidades de defesa do consumidor, no momento de avaliar a mudança, o cliente deve comparar o custo efetivo, em que estão incluídas todas as tarifas bancárias, seguros e taxas de juros.

— A portabilidade é parecida com outras linhas de crédito, mas tem a questão financiamento de longo prazo, e do registro no cartório de imóveis de um bem que tem uma alienação — afirma a economista Ione Amorim, do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec).

Quando se trata da portabilidade do financiamento imobiliário, no entanto, é preciso olhar também a economia real já que os bancos podem cobrar por novas avaliações do imóvel e outros custos. A instituição pode cobrar por tarifas bancárias e de cadastro, mas a operação em si não pode resultar em custos adicionais ao cliente, lembra o Idec.

— O consumidor não pode ter custos adicionais, nem mesmo a averbação da propriedade em cartório. A instituição que vai receber a portabilidade pode tentar vender outros produtos e o consumidor tem que ficar atento à venda casada, como contratação de cartão de crédito. O banco que está saindo não pode cobrar nada — explica Ione Amorim.

Confira a explicação abaixo:



 

Outros posts

  1. 03 fatores que indicam que este é o momento de comprar imóvel

    03 fatores que indicam que este é o momento de comprar imóvel

    1) Os Imóveis Ficaram Mais Baratos Em 2014 havia uma percepção geral de que os preços dos imóveis estavam altos. Isso ocorreu porque os valores dos imóveis cresceram muito mais do que os demais preço...

  2. 11 dicas para comprar sua casa própria com mais segurança

    11 dicas para comprar sua casa própria com mais segurança

    11 DICAS PARA COMPRAR SEU IMÓVEL COM SEGURANÇA!  A compra de um imóvel é uma das decisões financeiras que mais comprometem o orçamento e, por isso, deve ser bem avaliada. Quem vai comp...

  3. 11 Verdades sobre compra de imóvel na planta!

    11 Verdades sobre compra de imóvel na planta!

    É bem mais barato apostar em um imóvel que acaba de ser lançado. Mas quando surgir uma boa oportunidade – e ela pode estar próxima – fique atento: há segredos no bom arremate. O apartamento dos sonho...

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência.

Casa Maiori Imóveis

(54) 99908-4940